Maior economia do Sul, Curitiba aumentou em R$ 13 bilhões seu PIB em quatro anos

Curitiba é a cidade com o maior PIB do Sul do país, diz IBGE. - Na imagem, vista aérea de Curitiba. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Curitiba ampliou seu Produto Interno Bruto (PIB) em R$ 13,3 bilhões desde 2017. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a soma das riquezas da capital paranaense passou de R$ 84,7 bilhões em 2017 para R$ 98 bilhões em 2021, último número disponível.

A capital paranaense ficou com 1,09% da soma das riquezas do país e se consolidou como o maior PIB entre as cidades do Sul à frente de Porto Alegre (RS), com 0,91%, Itajaí (SC) com 0,53% e Joinville (SC) com 0,50% de participação na economia brasileira, segundo a pesquisa Produto Interno Bruto dos Municípios 2021.

Curitiba, sexta colocada no ranking nacional, ficou atrás apenas de São Paulo (9,2%), Rio de Janeiro (3,99%), Brasília (3,18%), Belo Horizonte (1,17%) e Manaus (1,15%). A capital está entre os 11 municípios que respondem por quase 25% do PIB nacional.

Em 2021, o PIB de Curitiba somou R$ 98 bilhões, 10% mais do que os R$ 88,3 bilhões registrados no ano anterior.

A combinação de investimento recorde – estão em curso, até 2025, R$ 2,5 bilhões em projetos -, com incentivo ao empreendedorismo, redução da burocracia, e capacitação de trabalhadores e empresários, tem ajudado a economia de Curitiba a crescer.  

Retomada

Há mais de quatro anos Curitiba está no topo das cidades que mais criam empregos com carteira assinada no país.

Curitiba é uma das cidades que mais vem investindo em desburocratizar e agilizar a abertura de empresas, como forma de induzir o crescimento da economia. Uma empresa leva, em média, apenas duas horas para ser aberta na cidade, tempo 90% menor do que a média brasileira.  

Em 2019, por exemplo, uma empresa levava em média 3 dias e 9 horas (81 horas) para conseguir o seu registro em Curitiba. Hoje esse tempo é 97% menor.

Ampliação do número de atividades enquadradas na lei de liberdade econômica e simplificação de processos, tornando eletrônicas etapas que antes demandavam a ida do empreendedor até a Prefeitura, são alguns outros fatores que contribuíram para o resultado.

A Prefeitura de Curitiba incluiu mais 61 atividades na chamada Lei da Liberdade Econômica, que dispensa licenciamento para atividades consideradas de baixo risco. Com isso, o número de atividades incluídas nesse parâmetro na cidade passou de 545 para 606.

Essas empresas ficam dispensadas de alvará de licença para localização, licença sanitária e licenciamento ambiental. Entre os incluídos na lista estão agências de publicidade e de viagens, consultorias, engenharia e arquitetura e várias áreas do comércio como armarinhos, papelaria, calçados e vestuário.

Top 10 das maiores economias do Sul do Brasil

  1. Curitiba (PR) - R$ 98 bilhões
  2. Porto Alegre (RS) - R$ 81,5 bilhões
  3. Itajaí (SC) - R$ 47,7 bilhões
  4. Joinville (SC) - R$ 45 bilhões
  5. Caxias do Sul (RS) - R$ 31,6 bilhões
  6. São José dos Pinhais (PR) - R$ 27 bilhões
  7. Araucária (PR) - R$ 25,2 bilhões
  8. Londrina (PR) - R$ 23,6 bilhões
  9. Florianópolis (SC) - R$ 23,5 bilhões
  10. Maringá (PR) - R$ 22,6 bilhões

Fonte: PIB IBGE 2021